quinta-feira, 9 de maio de 2013

A Montanha e a Chuva



"Eu queria tanto lhe dizer da minha solidão, da minha solidez
Do tempo que esperei por minha vez, da nuvem que passou e não choveu...
Minhas mãos estão no ar como aeroporto pra você aterrizar
Também sou porto, se quiseres ancorar...sou ar, sou terra e sou mar...
Eu tenho a mão e você tem a luva, eu sou a montanha e você é a chuva
que escorre e some no final da curva e beija o rio, pra abraçar o mar.
É por isso que a montanha tem ciúmes quando o vento leva a chuva pra dançar,
muitas vezes tudo acaba em tempestade, raios gritam sobre a tarde, tardes dormem ao luar,
anoitece a minha espera, amanheço a te esperar..."
Orlando Moraes