segunda-feira, 22 de outubro de 2012

I Remember


Eu me lembro de tantos cheiros e gostos e os mais variados gestos das pessoas. Me lembro que no quintal da casa da minha tia, perto do poço, uma areia fina e clara aninhava meus pés e quando eu as tirava do lugar com minhas mãos, brotavam veias d'água. Essa é a imagem mais linda da minha infância, e a mais triste, porque eu sei que muita coisa não vai voltar. 

No fundo nem quero que volte, apenas quero que fique aqui, dentro de mim, pra sempre. Me lembro do sorriso da minha mãe quando me viu voltar a vida depois de uma das minhas inúmeras convulsões, do meu pai dizendo eu te amo pela primeira vez na minha adolescência, do nascimento da minha sobrinha e da volta da minha irmã depois de um tempo morando na capital. Tantas coisas importantes nascem todos os dias na minha vida, tantas pessoas importantes surgem e outras tantas vão embora. 
Nada mais justo que amar e viver intensamente cada um desses momentos sem se importar com as lembranças por que, todas elas, no fundinho, tem a sua parcela de importância. Se todos os dias fossem coloridos, tudo seria tão sem sentido. A vida é composta de emoções diárias, no meu caso, uma aventura. Nunca sei de onde virão as facas ou as flores. Só sei que eu me arrisco todos os dias pra viver essa coisa chamada FELICIDADE.

Nasci feliz, morrerei assim, feliz. Com o que eu sou...me amando mais e mais a cada dia.
Depois de tantas coisas lembrar...resolvi, já que estamos prestes a entrar no mês de Novembro (inspiração para o nascimento deste blog), postar em um único clip, um pouco do que eu sou. Alegre, insone, triste, feliz...animado...depressivamente consciente... esse turbilhão de sensações que você pode se permitir conhecer. 

Nada bonito, tão normal, alguém comum. Da trilha sonora até as gravações, tudo tem a participação e a ajuda de pessoas queridas. É uma visão tão particular das minhas coisas que gostaria muito de dividir com vocês, em comemoração a esse blog que pra mim é um diário perdido na areia "esperando que você me leia". 

Obrigado a vocês amigos, pessoas desconhecidas, que estão sempre lendo e procurando conhecer o meu infinito particular.

Espero que gostem! Beijos






sábado, 13 de outubro de 2012

Tantinho


Hoje acordei numa linda manhã de sábado, disposto a tanta coisa, a tomar um sorvete, a fazer um acordo com meu coração: "olha, se você sobreviver a isso tudo, no mês que vem eu vou te dar dias bem melhores que hoje, fechado?" Ele aceitou e por causa disso vou postar aqui um vídeo pra curar! Descobri essa música linda pela madrugada e queria compartilhar com quem ainda não ouviu! Não quero que achem que é triste, pq não é! Fala de um amor correspondido e os amores correspondidos são os mais lindos!

Bom dia pra você que acredita em dias melhores.

P.s: meu vídeo está a toda, amanhã teremos as últimas filmagens!


sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Onde é que o nosso barco foi desaguar...



As palavras são desnecessárias diante desse vídeo.
Uma forma clara de dizer que o que estou sentindo...

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Em nome de Rosa




O sol não veio hoje e eu sinto muito Rosa! 
Sinto deixá-la só! 
Sinto deixá-la perfeita e vermelha e só! 
Não veio as coisas do vento e nem as nuvens trazidas pelo tempo. 
Há apenas um azul do céu que não é meu, que não me cobre mais.
Sabe Rosa, não consigo regá-la! A chuva que enchia o regador pela manhã foi embora também. Levada pelo tempo, aquele velho e desconhecido tempo que trazia nuvens que não fazia das suas pétalas velhas secas e nem as mudava de cor. Ficaram as pessoas, as montanhas imutáveis, as pessoas que só fazem adimirá-las e não mais eu.

Sinto não cuidar dos seus espinhos, sinto não me importar mais com o que brotou. Os espinhos novos me ferem e não posso mais me alimentar do sangue que me deixou nas mãos.
Sinto muito Rosa, mas me vou, procurarei outros jardins e outra Rosa, para o bem dos seus espinhos e da sua perfeita cor!